Inverno 2019, o que nos espera?

Olá pessoas, tudo bem com vocês? Hoje vim compartilhar com vocês o que o inverno 2019 nos reserva. Mas vou compartilhar com vocês estes conteúdos em partes. Quatro partes para ser mais precisa e estes conteúdos são apresentados pelo portal de tendências chamado WGSN.

E a primeira delas se chama “O Pensador”, e o que ela nos diz? Que em 2019 de maneira geral estaremos mais preocupados com o desenvolvimento do intelecto, estamos passando por uma fase de desenvolver mais o pensamento, procurando entender o uso da tecnologia, da beleza, do mundo ao nosso redor.

O artesanato, as inspirações no mundo artístico, os ditos pensadores acadêmicos (filósofos, historiadores, pesquisadores), serão cada vez mais convidados a estarem próximos a indústria, pois temos percebido a necessidade de desenvolver a mente. O equilíbrio entre vida pessoal e profissional tem se tornado cada vez mais irregular e reencontrá-lo é uma busca de todos. Por isso e para isso tem surgido novas escolas, em novos formatos e ideologias ao redor do mundo todo. O mundo conectado permitiu que a educação atingisse cada vez mais ambientes até então nunca explorados e mudam a nossa maneira de enxergar a vida também.

Negócios e lazer são cada vez mais próximos. As viagens profissionais antes tinham focos e objetivos bastante restritos, hoje se questiona, já que se está aqui, por que não conhecer mais sobre este local? Sua cultura? Seu povo? Isso muda toda a experiência.A tecnologia está nos ajudando ou nos atrapalhando? Os novos intelectuais digitais acreditam que ela é incrível e só vem para melhorar o mundo e as nossas vivências e para isso surgiram coisas como spas para o cérebro. Doido, não? O resgate as artes tradicionais, como o uso da proporção Áurea, o artesanato mesclado a tecnologia para melhoria do processo e maior velocidade de produção.

Mas, a pergunta que fica é: como isso se reflete nas roupas? Há um resgate ao estilo acadêmico, peças com cara de uniforme, sabe? Camisas clássicas, tecidos planos como o oxford e o tricoline. Suéteres, cardigãs e coletes de linha. Uma maior valorização da forma nas peças, com uma modelagem mais rebuscada e bem trabalhada ou até em detalhes únicos, como botões personalizados.Uma mistura de passados como as referências francesas de boinas e peças ultra clássicas como os vestidos de renda, é um romantismo especial e cool. Ufa, por hoje era isso, curtiu? Beijos e até a próxima!

Jads L. Brognara